O ocaso do CRB

Há cerca de 4 anos escrevi o texto “O ocaso do Ceclans”. Naquele momento comentava sobre a decadência do principal Centro de Esportes Cultura e Lazer da cidade. Após todo este tempo, muito pouco ou quase nada foi feito para reverter a situação e devolver ao Ceclans a importância que um dia teve como um dos principais centros para a prática de atividades esportivas no interior de Minas Gerais. No texto de hoje gostaria de tratar da decadência de outro espaço de igual importância para os barrosenses: o CRB.

O Clube Recretativo Barrosense é ainda mais antigo que o Ceclans, tendo mais de 40 anos de história. Na maior parte desse tempo, o Clube ocupou um lugar central na vida social do município. Nas tardes de verão quase não havia outra opção e era comum que centenas de pessoas de todas as idades compartilhassem a piscina em curva e também as quadras, a sauna, o campo… Nas noites de inverno, o campeonato de futebol de salão pegava fogo! O cargo de presidente do clube gozava de grande prestígio e já serviu de plataforma e vitrine para o lançamento de muitas candidaturas na cidade. Até o final da década de 90 e início dos anos 2000, o salão  do CRB reinou como a principal opção da vida noturna da cidade. Foram lá realizados praticamente todos os bailes de carnaval, sábado de aleluia, fantasia, espuma, halloween, réveillon, sem se falar nas centenas de festas particulares de aniversários, bodas, casamentos, formaturas…

O cenário atual, infelizmente, é bem diferente dos tempos áureos. O famoso e tradicional Campeonato Futebol de Inverno do Clube se transformou no Campeonato de Verão do Ceclans. Nem mesmo nos dias mais quentes as piscinas ficam cheias como antes e há muito tempo não se vê um baile que nos faça recordar os melhores momentos. A infraestrutura é decadente e o salão nunca passou por uma grande reforma desde sua inauguração em 1975. O Clube foi sendo abandonado pela sociedade e pelos próprios sócios. A acumulação de graves erros fez com que a instituição acumulasse dívidas que quase a inviabilizaram. Não fosse a força de vontade de alguns sócios e dos funcionários, que atravessam o tempo, o Clube provavelmente já teria fechado as portas neste momento.

Aos sócios da instituição e a todos que preservam o carinho pela mesma, resta o nosso apelo para que encarem a situação e criem alternativas para a recuperação do Clube. Em primeiro lugar é preciso dar transparência aos problemas, trazendo o volume das dívidas ao conhecimento de todos. É preciso também readquirir o hábito de se realizar reuniões, assembleias, eleições. Na sequência, é fundamental adaptar o Clube às demandas atuais: por que não uma academia? Uma rede de Wifi? Um bom restaurante? Novos eventos? Um portal na internet? Um informativo com a programação? Uma piscina aquecida para o inverno? No momento em que todos nós precisamos de mais convivência, mais esporte, mais saúde e mais alegria, fazer o Clube renascer seria algo realmente especial para Barroso.

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Geraldo Napoleão Neto diz:

    Poderia ter também era água na piscina o Ano todo;;;

Obrigado pelo seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s