ODM4: Reduzir a Mortalidade Infantil

simbolo odm1 - mortalidade

Artigo originalmente publicado no portal barrosoemdia.com.br em dezembro de 2011

O quarto Objetivo de Desenvolvimento do Milênio é reduzir a mortalidade infantil. A partir deste ponto começamos a debater a questão da saúde em nosso município. As principais informações a serem consideradas quando se trata do ODM 4 são, naturalmente, a taxa de mortalidade infantil e também o percentual de crianças menores de 1 ano com vacinação em dia. Ambos os indicadores revelam uma situação de saúde muito positiva em Barroso.

 

Sobre a cobertura de vacinação em menores de 1 ano, apesar da grande maioria dos municípios brasileiros se encontrarem próximos da universalização, entre as cidades vizinhas, Barroso é a única onde os indicadores revelam uma cobertura de 100%. Logo atrás está o município de Dores de Campos, com uma cobertura de 99,4% das crianças menores de 1 ano vacinadas. Na última colocação entre os municípios vizinhos, encontra-se Carandaí, com uma cobertura de 97,2%. A diferença é pequena entre as cidades consideradas, estando todas elas acima da média do Estado de Minas Gerais (97%).

A situação da mortalidade infantil é a variável mais importante do ODM 4. Como o divisor deste indicador é bastante alto (divide-se por mil nascidos vivos), é natural que existam variações muito grandes entre anos diferentes para municípios de pequeno porte. Para se ter uma noção, na cidade de Dores de Campos, mantendo-se praticamente as mesmas condições de saúde, houve uma variação considerável neste indicador entre os anos de 2009 e 2010, quando a mortalidade saltou de 8,7 para 24,8 por mil nascidos vivos. Essas variações bruscas não revelam tendências e devem ser mitigadas através da consideração das médias dos últimos resultados. Nesse sentido, é importante considerar a média aritmética dos últimos anos (2008/2009/2010) para um panorama mais coerente desse indicador.

 

Na comparação dos sete municípios circunvizinhos, os piores resultados são observados em Carandaí (29,83) e Tiradentes (29,67). Esses dados são alarmantes, revelam uma situação de mortalidade infantil bastante alta. Na sequência, do pior para o melhor, encontram-se os municípios de Dores de Campos (21,37); Barbacena (20,27); Prados (19,73) e São João Del Rei (16,23). Em primeiro lugar absoluto, sendo o único município com indicador na casa de um dígito, está Barroso, com uma mortalidade de 9,8 por mil nascidos vivos. Se ampliarmos o horizonte temporal, considerando não os últimos 3, mas os últimos 5 anos, a posição dos municípios pouco se altera, sendo que Barroso permanece na primeira posição e Tiradentes sobe 3 posições.grafico odm 4 1

A situação de saúde, no que se refere à mortalidade infantil, é bastante positiva em Barroso. Nesse indicador específico, em uma comparação mais ampla, o município está à frente de Poços de Caldas (13,9) que possui o maior IDH de Minas Gerais, está à frente também de São Caetano do Sul (11,4) que possui o maior IDH do Brasil.

grafico odm 4 2

Os dados de saúde, para cobertura de vacinação e mortalidade infantil, demonstram que é perfeitamente possível para Barroso alcançar uma posição de destaque em termos de desenvolvimento humano no contexto de Minas Gerais e do Brasil. Se foi possível na área da saúde, é perfeitamente possível também nas áreas da educação e do desenvolvimento.

 

O sucesso no alcance do ODM 4, entretanto, não deve significar comodismo das autoridades de saúde, pelo contrário, ainda existe espaço para melhorar o indicador de mortalidade infantil. A cidade precisa agora almejar patamares superiores, mirando as condições dos países de alto desenvolvimento humano, como a Suécia, onde as taxas de mortalidade se estabilizaram próximas de 3 mortes por mil nascidos vivos. Para se alcançar a excelência é fundamental um investimento multisetorial, pois existe uma sinergia muito positiva entre, por exemplo, investimentos em infra-estrutura urbana, destacadamente saneamento básico, e a melhoria das condições de saúde, bem como entre investimentos em educação, sobretudo das mulheres, e a redução da mortalidade infantil. A cidade está no caminho certo e os próximos passos serão decisivos para que Barroso se consolide como um exemplo de sucesso no alcance de patamares ótimos para os principais indicadores de saúde.

Anúncios

Obrigado pelo seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s