O ocaso do CECLANS

CECLANS1

Artigo originalmente publicado no portal barrosoemdia.com.br em fevereiro de 2011

O escândalo que varreu o Torneio de Futsal de Verão e provocou a indignação generalizada da população de Barroso revela, na realidade, um descaso histórico de todas as administrações, sem exceção, para com um aparelho público tão importante como o CECLANS. O fato é que desde sua criação, nunca houve uma direção à altura da relevância de sua estrutura. A responsabilidade nem sempre pôde ser atribuída aos diretores que por lá passaram, ainda que muitos tenham contribuído para piorar a situação, pois o espaço sempre sofreu com a negligência dos poderes públicos municipais.

Ao longo desses anos nunca existiu um modelo de gestão que perdurasse no tempo e disciplinasse melhor a entrada de pessoas, a conservação dos espaços, a prática esportiva, ou mesmo que incentivassem o turismo, lazer e cultura.  Até mesmo as escolinhas de esportes nunca tiveram um tempo mais longo de maturação, pois sempre que a administração mudava, havia verdadeiras ‘revoluções’ que trocavam todos os profissionais e interrompiam projetos em andamento a fim de acomodar alianças feitas durante as campanhas.

O resultado do descaso é que, aos poucos, o CECLANS veio perdendo a sua capacidade de formar atletas e cidadãos melhores. Ao longo dos anos, as quadras, campos, piscinas e espaços de recreação foram sendo deteriorados e, se nada for feito, em pouco tempo vão se tornar completamente inutilizáveis.

A pergunta que fica é: quais seriam as saídas para um espaço tão importante? Já existem vozes na cidade que são a favor de sua privatização, já outras acreditam que a solução passa por uma diretoria mais competente e pela cobrança de valores mais atualizados para a utilização das dependências, inclusive dando ‘subsídios’ àquelas pessoas que não conseguiriam arcar com esses custos. Há também propostas de criar escolinhas de esportes, mesmo que aproveitando incentivos como o “Minas Olímpica”, porém que dessem mais garantia aos profissionais de educação física para trabalhar. Nesse sentido, talvez o respeito ao concurso público fosse a solução mais inteligente.

Independente das soluções, é inegável, o problema já está posto. Estamos caminhando para o ocaso completo de um dos maiores centros esportivos da região. Algo precisa ser feito e com urgência e profundidade. Os poderes públicos existem, ou deveriam existir, para auxiliar as pessoas a conquistarem sua cidadania e irem mais além, explorando ao máximo seus talentos e suas habilidades. Enquanto o CECLANS permanecer subutilizado, estaremos desperdiçando oportunidades ímpares de formarmos campeões e de garantirmos mais saúde, entretenimento, lazer, cultura e esporte aos barrosenses.

—–

Mais dois anos, nada mudou.

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. O problema ali é, sem dúvida, gestão. Com breve controle de visitantes no seu início de funcionamento, o dia-a-dia deste complexo esportivo tem sido de abandono e descaso. Servindo quase que exclusivamente para alocar compadrios político-eleitorais. Sem portaria funcionante, tem servido para dependentes químicos satisfazerem seus vícios. Há casos em que eles expulsam e intimidam que está praticando algum lazer para não serem incomodados, numa flagrante inversão de fim.
    Penso que a PMB não teria condições plenas de gerir este complexo, no que se refere a falta de profissionais capacitados em seus quadros, dificuldade em contratá-los por questão financeira, bem como o problema da tentação do uso político eleitoreiro destes cargos.
    Assim, seria a melhor opção uma parceria com uma instituição do sistema S, como o SESI, uma vez que, Barroso como sede de grandes indústrias, seria natural a reivindicação de uma unidade desta. É isso!

    1. Impressiona como essa solução não foi discutida há 12 anos ou mais. Acredito que uma saída como esta deve ser tentada nos próximos dois anos. Se estiver certo, pode vir a parecer, para o público em geral, que a atual administração é uma grande inovadora da gestão pública, quando, na realidade, já está há quase uma década: atrasada, leniente, preguiçosa, ineficiente…

Obrigado pelo seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s